• Home
  • Arquivos
  • Blog
  • Eutonia: método é indicado para dores no corpo e problemas psicosomáticos

Eutonia: método é indicado para dores no corpo e problemas psicosomáticos

A eutonia é outro exemplo de terapia corporal criada a partir de um processo de autocura. O objetivo é o equilíbrio das tensões, que é medido pelo tônus muscular, expressão onde as forças (físicas, psicológicas e espirituais) do ser humano se unem.

"É no tônus que se percebem as tensões, as emoções, os hábitos e pensamentos do indivíduo. A eutonia estimula o autoconhecimento do corpo e suas atividades de movimento", diz Luciana Gandolfo, terapeuta do Instituto Gerda Alexander, que leva o nome da idealizadora da técnica.

 

Com a saúde debilitada desde a infância, a alemã Gerda Alexander sofria de febres reumáticas, crises cardíadas e endocardite. Em razão das circunstâncias, a prática de exercícios lhe foi proibida pelos médicos aos 17 anos. Gerda intuiu que a imobilização agravaria ainda mais seu estado e, assim, passou a observar os efeitos benéficos da intenção dos movimentos e microalongamentos.

Mais tarde, ela aprimorou a técnica, que se fundamenta em toque corporal e autotoque, além de movmentos com materiais como bolinhas te tênis, bambu, almofadas etc. "As práticas são orientadas para que a atenção da pessoa se focalize no como se faz, que é diferente de "o que se faz", observa Gandolfo.

Segundo o especialista, a terapia é indicada para doenças osteoarticulares, patologias da coluna, articulações, fibromialgias, hiper e hipotonias, distúrbios de percepção e problemas psicossomáticos. "Trata-se de um método corporal que utiliza a cognição, a psicologia, a filosofia e a motricidade para investigar no corpo os vários aspectos humanos."

Mais sobre eutonia:

www.eutonia.org.br