Se a gente tivesse um estilo de vida mais conectado com a natureza do nosso corpo (que não se trata de uma cabeça ambulante separada da nossa complexidade de sentidos cruzados), não precisaríamos fazer yoga, não precisaríamos de meditação.

Em eras passadas, quem fazia yoga estava geralmente interessado em alguma busca espiritual ou religiosa. Atualmente, com o estilo de vida que escolhemos, práticas como essas são também uma busca de reconexão com algo que já nos foi muito natural. Respirar, aquietar, relaxar - são práticas que podem soar simples mas exigem dedicação, frequência, ritmo, fluxo. O yoga é uma oportunidade de empoderamento sensível do corpo através do aprofundamento em um tempo que é só nosso - esse que não é imposto nem exposto. Uma oportunidade de acessar de corpo inteiro esse conhecimento tão profundo e atemporal, que continua ressoando na pele, nos músculos, nos ossos, nos espaços internos do nosso tempo.


HORÁRIOS

  • Terças - 19h15 às 20h30
  • Quintas - 19h15 - 20h30

Bianca Mimiza - Professora de Yoga

Bianca Mimiza começou sua trajetória com o Yoga logo ao nascer. Seus pais se conheceram em um Ashram na Índia, onde se casaram, já envolvidos em sua busca espiritual. Conviveu com a prática e a filosofia do yoga desde sempre, mas começou a direcionar sua prática espiritual em 2010. É aluna do professor Marcos Rojo na USP, com o qual desenvolve práticas semanais há 3 anos. É formada pelo IEPY (Instituto de Estudos e Pesquisas em Yoga), associado ao Instituto de Yoga Kaivalyadhama (Lonavla, Índia). Estudante de Artes Visuais pela USP, trabalha com alimentação consciente e produção artesanal de pães. Estuda práticas de cura integrada, tendo o Ayurveda, a medicina chinesa e a cura através das mãos como principais eixos de pesquisa. Faz da sua prática individual o alicerce de seu ensino, considerando a experiência como base para a troca e o ensinamento.